2 de junho de 2010

Inveja.

Estive um tempo trabalhando meu amor-próprio e obtive alguns resultados.
É como uma pesquisa para a escola, onde você ouve depoimentos, colhe informações, reflete sobre o assunto, lê, pesquisa, e no final escreve suas conclusões. Então, aqui vai minha "pesquisa" da vida:

Fontes utilizadas:
1) (Poucos) Amigos verdadeiros. Aqueles que tentam te colocar pra cima e não faltam com a verdade nunca. E um namorado incrivelmente perfeito com quem convivo há 2 anos e pretendo passar o resto dos meus dias.
2) Textos. Um deles foi este do blog 'Parecer': http://devaneios-online.blogspot.com/2010/02/sobre-ratos-e-carrocas-vazias.html
3) A minha própria força de vontade e determinação.

Conclusões:
1) Quando você se propõe a fazer algo novo, algo que ainda não saiba e que requer treinamento e tempo para se aprender, logo aparecem pessoas querendo te por para baixo. Pessoas frustradas, complexadas e maldosas. E na maioria das vezes, repare, são pessoas que tem vontade de fazer aquilo que você luta tanto pra conseguir. Vamos utilizar o exemplo de um instrumento: Se você decide tocar violão e começa a se dedicar extremamente a isso, aqueles "feras" da música que você conhece (a maioria deles) vão te ajudar munidos de toda boa vontade, até mesmo sem você pedir. Já aqueles que não sabem nem segurar o violão (sim, existem essas pessoas), na maioria das vezes, vão tentar te por pra baixo. Te diminuindo e as vezes até te fazendo desacreditar da sua própria capacidade.
E isso se deve a um único fator: A INVEJA!

2) Quando você é bom em muitas coisas, logo aparecem almas maldosas tentando te tornar descrente em você mesmo. Exemplo: se você canta bem, toca bem, escreve bem, dança bem, etc., não estará livre da inveja alheia.
Alguns, além de tentar acabar com sua auto-estima, tentam roubar aquilo que você conquista por mérito. Muitas pessoas são frustradas por ainda não terem descoberto sua vocação e, por isso, tentam ser o que os outros são. Elas forçam e, mesmo sabendo que não são boas naquilo, tentam fazer, simplesmente porque VOCÊ FAZ!
E isso se deve a um único fator: A INVEJA!

3) O pior de tudo nessa história e que muitas vezes os tais invejosos acabam conseguindo o que querem. Jogam sua auto-estima no chão, destroem seu amor-próprio, te fazem acreditar que você não é capaz, pintam uma falsa alegria no rosto e te obrigam a crer que você é um lixo e eles são os "fodões" da parada. E o porque da falsa alegria? Porque na verdade, e nem é la fundo, eles são infelizes. São pessoas complexadas, amarguradas, frustradas... E eles são tão isso que precisam fazer com que os outros se sintam iguais para que consigam alegria, mesmo que momentânea.

O invejoso se apoia no sofrimento do seu invejado para ser feliz. Felicidade falsa. Maldita. Porque feliz mesmo é aquele que vive a sua vida sem desejar mal a ninguém, lutando pelos seus sonhos, sem precisar se apoiar em alguém.  

E para terminar, um trecho do texto que citei acima, do blog 'Parecer':

"Quem achar que com palavras e injúrias pode destruir os sonhos dos outros, está fadado ao fracasso e à solidão. Se alguém o ameaçar destruir por inveja, calúnias, dizerem mal só por prazer, voem mais alto! Se os criticarem, voem mais alto! Se lhes fizerem injustiças e más crenças, voem mais alto! Se a incompetência de alguém, os atacar, voem mais alto! Tudo o que quiserem lhes fazer de mal, só por serem maldosos, voem mais alto! Tenham sempre em mente que ratos nunca conseguem resistir à grandes alturas. E, mais que isso, como disse Paulo Tatit: todo rato prefere o escuro e lambe restos!" (Camilla Rabelo, blog 'Parecer' - visite o link no início do texto).

Beijos e espero que me perdoem pelo sumiço.

1 comentários:

SOLANGE disse...

Olá Tatiana,

Adorei suas palavras. Ajudaram-me a visualizar mais claramente o que vinha se passando comigo nos últimos tempos. Fui vítima da inveja de um grupo de pessoas, em dois ambientes diferentes. Sem contar o rapaz que eu gostava que além de me dar um fora, depois pisava em mim. Fiquei exatamente como você falou: "Jogam sua auto-estima no chão, destroem seu amor-próprio, te fazem acreditar que você não é capaz, pintam uma falsa alegria no rosto e te obrigam a crer que você é um lixo e eles são os 'fodões' da parada." Por ser forte, não desisti de tudo e atualmente, estou tentando me reerguer, o que não é fácil, mas sei que vou conseguir.